Economia

General Electric espera concluir autonomização do negócio de saúde no início de 2023

General Electric espera concluir autonomização do negócio de saúde no início de 2023
Benoit Tessier

A General Electric quer concluir a cisão do negócio da saúde até à primeira semana de 2023. Em agosto tinha já anunciado que a GE HealthCare devia estar no ativo a partir do próximo ano

A General Electric (GE) indicou esta segunda-feira que espera concluir a cisão do negócio na área da saúde até à primeira semana de janeiro de 2023, ainda que esteja sujeita à aprovação final do conselho da empresa, noticia a Reuters.

No ano passado, a empresa norte-americana de 130 anos delineou um plano para se dividir em três empresas cotadas em bolsa e focadas em energia, saúde e aviação para simplificar os seus negócios e reduzir o endividamento.

O prazo vai ao encontro do previamente anunciado pela empresa. Em agosto, quando anunciou a divisão em três, a GE indicou esperar que a GE HealthCare estivesse em funcionamento a partir do início do próximo ano, 2023.

A GE, que espera manter uma participação de 19,9% no negócio de saúde, disse ainda que o presidente executivo, Lawrence Culp, atuará como presidente não executivo da GE HealthCare.

Peter Arduini, o presidente executivo da GE HealthCare, também atuará como administrador, acrescentou a empresa.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: piquete@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas