Economia

Trabalhadores da Autoeuropa querem “aumento salarial extraordinário” para 2023

9 setembro 2022 19:35

Vítor Andrade

Vítor Andrade

Coordenador de Economia

d.r.

A Comissão de Trabalhadores alega os bons resultados comerciais da empresa, a que se associa o ‘disparo’ da inflação que está a fomentar a “perda do poder de compra”

9 setembro 2022 19:35

Vítor Andrade

Vítor Andrade

Coordenador de Economia

A Comissão de Trabalhadores de Autoeuropa admitiu esta sexta-feira que “voltou a pressionar” a administração da empresa para que assuma o compromisso de “aplicar um aumento salarial extraordinário”, para além dos valores que tinham sido acordados em março [da ordem dos 2% nos próximos dois anos, num valor mínimo de €30], “de forma a repor a perda do poder de compra que se tem vindo a verificar”.

Na verdade, a Comissão de Trabalhadores, coordenada por Rogério Nogueira, já tinha adiantado ao Expresso há uma semana que estaria em conversações com a administração da fábrica da Volkswagen, em Palmela, no sentido de apelar a aumentos salariais que tivessem em conta os níveis atuais da inflação, que agora rondam os 9%.

Num comunicado divulgado no final da tarde desta sexta-feira, a Comissão de Trabalhadores (CT) lembra ainda que “estamos na iminência de acabar o ano de 2022 com resultados bastante positivos, no que diz respeito a volume de produção, atingindo mesmo grandes resultados no que diz respeito às vendas do Volkswagen T-Roc [produzido em Palmela], pelo que a CT entende que a empresa tem todas as condições de aplicar o referido acerto salarial”.

A CT refere ainda que a empresa se disponibilizou, hoje mesmo, para negociar este tema com os trabalhadores.