Economia

Auditora põe em causa lucro da Worten em Espanha, o primeiro em 13 anos

8 setembro 2022 8:52

getty images

A PwC auditou as contas de 2021 da Worten em Espanha, alertando para duas situações que afetam os resultados desse ano da empresa do grupo Sonae, revela esta quinta-feira o jornal espanhol “Cinco Dias”

8 setembro 2022 8:52

A PwC, auditora da Worten em Espanha, assinou as contas de 2021 da empresa, que integra o grupo Sonae, com várias reservas, que põem em causa o lucro obtido nesse ano, o primeiro exercício dos últimos 13 anos com resultado líquido positivo, segundo noticia esta quinta-feira o jornal espanhol “Cinco Dias”.

Embora a faturação da Worten em Espanha em 2021 tenha recuado 20%, para 95 milhões de euros, o resultado líquido da empresa cifrou-se num lucro de 711 mil euros, de acordo com o “Cinco Dias”.

A PwC deixou, contudo, algumas observações sobre estas contas. Uma delas é que da provisão de 8,6 milhões de euros constituída em 2020 pela Worten em Espanha para cobrir indemnizações associadas ao fecho de lojas uma parcela de 6,3 milhões de euros preenche os requisitos para ser reconhecida nas contas de 2021. Segundo a auditora, os gastos com pessoal e outros gastos do exercício de 2021 estão subestimados.

Por outro lado, a auditora também questiona o registo por parte da Worten, nas contas de 2021, de uma receita de 2,2 milhões de euros relativa a impostos sobre a sociedade. A PwC entende que de acordo com a lei espanhola essa receita não cumpre as condições necessárias para ser reconhecida nas contas de 2021.

O grupo Sonae tem optado por reduzir a presença física da Worten em Espanha. Em janeiro de 2021 anunciou a venda de 17 lojas à MediaMarkt e o encerramento de 14 lojas, ficando apenas com 16 pontos de venda no país vizinho e apostando mais no canal digital.