Economia

Os desafios da dívida portuguesa: descer para 100% do PIB e sair da zona de risco

1 setembro 2022 7:10

Carlos Esteves

Carlos Esteves

Infográfico

ibrahim boran/unsplash

O IGCP tem um novo presidente, cujo mandato arranca esta quinta-feira, com vários desafios. A dívida pública tem de consolidar a trajetória descendente e garantir a saída do grupo de periféricos do euro com spreads mais elevados

1 setembro 2022 7:10

Carlos Esteves

Carlos Esteves

Infográfico

Há dois grandes desafios para a dívida portuguesa nos próximos anos: reduzir o nível de endividamento abaixo de 100% do Produto Interno Bruto (PIB) e sair do ‘clube’ de risco das economias do euro com spreads (diferencial face ao custo de financiamento da dívida alemã, que serve de referência) elevados. Esses desafios são em primeira linha do governo de António Costa e do ministro das Finanças, Fernando Medina, mas também do novo presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), Juan Miguel Martín Iglesias, que entra em funções esta quinta-feira para um mandato de três anos.