Economia

EDP vende central hidroelétrica no Brasil por 243 milhões de euros

31 agosto 2022 0:10

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Miguel Stilwell de Andrade, CEO da EDP.

nuno botelho

A EDP vendeu ao fundo Victory Hill Global Sustainable Energy Opportunities a sua central hidroelétrica de Mascarenhas, no Brasil, por 243 milhões de euros

31 agosto 2022 0:10

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP Brasil, detida em 57,5% pela EDP, anunciou esta terça-feira a venda da Energest, a empresa proprietária da central hidroelétrica de Mascarenhas, no Estado de Espírito Santo, no Brasil. O comprador é a VH GSEO UK Holdings Limited, subsidiária da Victory Hill Global Sustainable Energy Opportunities.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP revela que o valor estimado da transação é de 1,22 mil milhões de reais, o equivalente a 243 milhões de euros, dos quais 800 milhões de reais (159 milhões de euros) serão pagos na data de conclusão da transação e o restante mais tarde.

“A operação está sujeita a outros eventuais ajustes e obrigações pós-conclusão habituais neste tipo de transação”, sublinha a EDP no seu comunicado à CMVM. A central de Mascarenhas tem uma capacidade instalada de 198 megawatts (MW).

“Esta transação reduz o peso da geração convencional e, nomeadamente, da exposição hídrica no Brasil, em linha com o plano estratégico 2021-2025 apresentado ao mercado em fevereiro de 2021”, acrescenta a EDP.

A elétrica portuguesa tem realizado, no âmbito desse plano, um conjunto de desinvestimentos, mediante a venda de participações em diversos projetos e empresas, que visam angariar capital para reinvestir em nova capacidade de base renovável.

No final de julho a EDP anunciou também a venda da sua participação de 50% num projeto hidroelétrico no Peru (que terá 209 megawatts de capacidade). O comprador foi a China Three Gorges, que já detinha os restantes 50% e que é o maior acionista da EDP.

No negócio hidroelétrico a EDP tinha em junho uma capacidade operacional de 7,1 gigawatts (GW), dos quais perto de 5,1 GW em Portugal, 1,6 GW no Brasil e 0,45 GW em Espanha.

Globalmente, a capacidade instalada do grupo EDP ascendia em junho a 25,6 GW, dos quais 11,6 GW eólicos, 7,1 GW hídricos, 1,2 GW de energia solar, 2,9 GW de centrais a gás e 2,5 GW de centrais a carvão (em Espanha e no Brasil).