Economia

Receitas da CUF no primeiro semestre crescem 27,5% face às registadas no período pré-pandemia

26 agosto 2022 19:32

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Hospital CUF Tejo

O grupo privado de saúde CUF faturou 313,7 milhões de euros no primeiro semestre, mais 9,1% do que no ano passado e mais 27,5% do que em igual período de 2019, antes da pandemia

26 agosto 2022 19:32

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Os rendimentos operacionais do grupo CUF no primeiro semestre ascenderam a 313,7 milhões de euros, mais 27,5% do que as receitas registadas em igual período de 2019, o último ano antes da pandemia, revelou o grupo privado de saúde esta sexta-feira.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a CUF apresenta uma síntese de resultados da primeira metade do ano (resultados ainda não auditados), comparando-os apenas com igual período de 2019, porque "os resultados do primeiro semestre de 2021 foram ainda bastante impactados pelo agravamento significativo da pandemia", pelo que "importa analisar a evolução da performance operacional e financeira do grupo CUF à luz de um período pré-pandemia".

Mas em relação ao primeiro semestre de 2021, a CUF também registou um crescimento das receitas. Os rendimentos do primeiro semestre de 2022 representaram um crescimento de 9,1% face aos 287,4 milhões de euros faturados no mesmo período de 2021.

Em termos de EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações), a CUF alcançou os 53,8 milhões de euros, o que corresponde a um crescimento de 16,3% face à primeira metade de 2019 e a um aumento de 24% face ao primeiro semestre de 2021.

Já o resultado operacional (EBIT), no valor de 30,9 milhões de euros, teve um decréscimo de 3,1% face ao primeiro semestre de 2019, antes da pandemia. Mas cresceu quase 41% face ao EBIT de 21,8 milhões de euros do primeiro semestre de 2021.

Grupo não divulga resultado líquido

No comunicado à CMVM desta sexta-feira a CUF não revela o resultado líquido do primeiro semestre. Na primeira metade do ano passado o grupo hospitalar privado tinha tido um lucro de 9,5 milhões de euros. No primeiro semestre de 2019 a CUF tinha tido um lucro de 17 milhões de euros.

A CUF indica que os seus indicadores assistenciais "evoluíram de forma positiva face ao primeiro semestre de 2019, destacando-se as consultas e as cirurgias, com crescimentos de 16,4% e 11,4%, respetivamente", enquanto "os serviços de urgências aumentaram 4,6%".

A empresa também cresceu, no plano assistencial, face ao ano passado. A CUF realizou de janeiro a junho 1,27 milhões de consultas (no mesmo período de 2021 tinha registado 1,17 milhões de consultas) e 29 mil cirurgias (contra 27 mil no ano passado). O grupo registou até junho quase 186 mil urgências (108 mil no mesmo período de 2021).

"Depois de dois anos marcados pela pandemia Covid-19, em particular no setor da saúde, a CUF regista, no primeiro semestre de 2022, uma evolução positiva da atividade assistencial, refletindo o aumento da capacidade instalada da rede, bem como o empenho e dedicação das equipas na resposta às necessidades de saúde da população", refere o comunicado à CMVM.