Economia

Banco central da Coreia do Sul volta a aumentar a taxa de juro para conter inflação

25 agosto 2022 11:21

Banco central da Coreia do Sul voltou a aumentar taxa de juro de referência.

nora carol photography / getty images

O banco central da Coreia do Sul aumentou a taxa de juro de referência em 25 pontos percentuais para os 2,5% para conter a inflação que, estima, deverá ser mais acelerada do que o inicialmente previsto

25 agosto 2022 11:21

O banco central da Coreia do Sul aumentou a taxa de juro de referência em 25 pontos percentuais para os 2,5% para conter a inflação que, estima, deverá ser mais acelerada do que o inicialmente previsto, noticia a Reuters esta quinta-feira, 25 de agosto. A expectativa dos analistas é que as taxas de juro alcancem valores entre os 2,75% e os 3% no fim de 2022.

A taxa de inflação prevista pelo banco central sul-coreano para 2022 foi revista em alta de 4,5% para 5,2%, igualando valores de 1998. Uma das razões para o aumento acelerado das taxas de juro (o banco central decidiu, em julho, aumentá-las pela primeira vez em 50 pontos-base) é a desvalorização do won face ao dólar, que está a encarecer as importações, recorda a Reuters.

Mas, assumindo que o equilíbrio entre o controlo da estabilidade dos preços e a manutenção de um crescimento económico saudável é precária, o governador do banco central sul-coreano, Rhee Chang-yong, disse que considera essa expectativa "apropriada" às circunstâncias económicas.

O governador do banco central da Coreia do Sul - país que deverá crescer 2,6% em 2022, uma taxa de crescimento revista em baixa este ano face a 2,7%; e 2,1% em 2023 - quer evitar um abrandamento muito forte na economia, pelo que aguarda a evolução das condições económicas para perceber se haverá necessidade de rever em baixa os alvos para a taxa de juro, disse.