Economia

Arábia Saudita sinaliza possíveis cortes na produção de petróleo

22 agosto 2022 18:17

anton petrus

O príncipe Abdulaziz bin Salman, ministro da Energia da Arábia Saudita, sinalizou um possível corte na produção de petróleo, em resposta à "extrema volatilidade" do mercado

22 agosto 2022 18:17

O príncipe Abdulaziz bin Salman, ministro da Energia da Arábia Saudita, um dos principais membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (OPEP+), está cansado da "extrema" volatilidade do mercado de petróleo e sinalizou um possível corte na produção de petróleo, noticia a "Bloomberg".

O responsável considera que o mercado "entrou num ciclo vicioso, com muita pouca liquidez e extrema volatilidade", o que "enfraquece a função do mercado, de descoberta do preço eficiente e torna proibitivo o custo de gerir os riscos para os utilizadores”.

"Testemunhar esta volatilidade prejudicial a perturbar as funções básicas do mercado e a danificar a estabilidade dos mercados petrolíferos só irá reforçar a nossa [da OPEP+] determinação", acrescentou.

Perante esta volatilidade, o príncipe relembrou 'quem manda'. "A OPEP+ tem o compromisso, a flexibilidade e os meios dentro dos mecanismos existentes da Declaração de Cooperação para lidar com tais desafios e fornecer orientação, incluindo o corte da produção em qualquer altura e sob diferentes formas, como foi clara e repetidamente demonstrado em 2020 e 2021", afirmou.

Os futuros de petróleo bruto de referência caíram mais de 20% desde o início de Junho devido à preocupação com as perspetivas para a economia global e a possibilidade de mais petróleo iraniano entrar no mercado. Os futuros de Brent reduziram as perdas após os comentários do príncipe para negociar perto de 96 dólares por barril, tendo anteriormente afundado para quase 92 dólares, indica a "Bloomberg".