Economia

Banco central norte-americano sobe os juros em 75 pontos-base para 2,5%

27 julho 2022 19:13

Apesar de Jerome Powell, presidente da Fed, ter dito que a inflação subiu devido a "causas temporárias", a maioria dos banqueiros centrais teme que não seja assim

eric baradat/getty images

A Reserva Federal dos Estados Unidos decidiu aumentar o intervalo da taxa diretora para 2,25% a 2,5%, aprovando por unanimidade um segundo aumento de 75 pontos-base (0,75%). Zona Euro subiu este mês para 0,5%

27 julho 2022 19:13

A Reserva Federal (Fed), o banco central dos Estados Unidos, decidiu por unanimidade aumentar a taxa diretora em 75 pontos-base (0,75 pontos percentuais) colocando o intervalo dos juros entre 2,25% e 2,5%. É a segunda subida com esta dimensão depois de ter iniciado o ciclo de aumentos da taxa em março deste ano.

Apesar de reconhecer que a atividade económica abrandou, a Fed decidiu por um segundo aumento substancial dos juros, considerando que o desemprego continua baixo e que o combate à inflação elevada exige o aperto monetário. Os banqueiros centrais norte-americanos adiantam que vão continuar a subir as taxas nas próximas reuniões.

O nível superior do intervalo dos juros da Fed em 2,5% está, agora, ao mesmo nível das taxas do Canadá e da Nova Zelândia e a uma larga distância do Banco Central Europeu que só a 21 de julho iniciou o ciclo de subidas aumentando a taxa diretora para 0,5%, com um aumento de meio ponto percentual.

Nas projeções publicadas em junho, os banqueiros da Fed apontavam para uma taxa de 3,4% no final do ano e o mercado de futuros aponta para 3,5%.