Economia

Grupo de vestuário H&M decide sair da Rússia

18 julho 2022 9:33

sopa - getty images

"É impossível continuar os nossos negócios na Rússia", afirmou esta segunda-feira a presidente executiva da H&M

18 julho 2022 9:33

A gigante do vestuário Hennes & Mauritz (H&M), que em março suspendeu as vendas na Rússia, anunciou esta segunda-feira que se vai retirar gradualmente do país devido à invasão da Ucrânia.

"Após uma reflexão cuidadosa, vemos que é impossível continuar os nossos negócios na Rússia tendo em conta a situação", disse a presidente executiva do grupo sueco, Helena Helmersson, num comunicado.

Na estratégia de saída do mercado russo, a H&M prevê reabrir temporariamente as suas lojas, que foram encerradas dias após o início da invasão da Ucrânia, para vender o stock.

Segundo o grupo, esta retirada deverá custar-lhe um total de dois mil milhões de coroas suecas (cerca de 189 milhões de euros), incluindo uma redução da liquidez de cerca de mil milhões de coroas.

As perdas do grupo serão contabilizadas nas contas do terceiro trimestre, de acordo com Helena Helmersson.

Outras dezenas de empresas estrangeiras já saíram da Rússia desde o início da invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro.