Economia

Exportações aumentaram 16% em novembro e importações cresceram 32%

10 janeiro 2022 11:22

Estatística do comércio internacional do INE mostra uma aceleração das trocas com o exterior em novembro face ao crescimento registado em outubro, em termos homólogos

10 janeiro 2022 11:22

As exportações portuguesas de bens aumentaram 15,7% e as importações subiram 32,3% em novembro de 2021 face ao mesmo mês de 2020, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

“Em novembro de 2021, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +15,7% e +32,3%, respetivamente (+2,8% e +17,6%, pela mesma ordem, em outubro de 2021)”, apontam as estatísticas do comércio internacional do INE.

Já face a novembro de 2019, período pré-pandémico, as exportações aumentaram 15,1% e as importações 17%.

Segundo o INE, “destacam-se os acréscimos nas exportações e importações de ‘fornecimentos industriais’ (+32,8% e +39,7%, respetivamente; +40,9% e +47,3% face a novembro de 2019) e nas importações de ‘combustíveis e lubrificantes’ (+167,4%; +44,9% em relação a novembro de 2019).

Quando excluídos os combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações aumentaram 15,9% e 23,7%, respetivamente (+0,8% e +9,8%, pela mesma ordem, em outubro de 2021).

Comparando com novembro de 2019, as exportações (excluindo combustíveis e lubrificantes) aumentaram 18,9% e as importações cresceram 14,0%.

Relativamente ao mês anterior, em novembro de 2021 as exportações e as importações aumentaram 7,3% e 6,6%, respetivamente (+2,0% e +4,6%, pela mesma ordem, em outubro de 2021).

No mês em análise, o défice da balança comercial de bens aumentou 1.162 milhões de euros face ao mesmo mês de 2020 (aumentou 389 milhões de euros em relação a novembro de 2019), atingindo 2.097 milhões de euros.

Excluindo combustíveis e lubrificantes, o défice da balança comercial atingiu 1.344 milhões de euros (um aumento de 574 milhões de euros face a 2020 e uma diminuição de 43 milhões de euros em relação a 2019), apontou o INE.

Em novembro de 2021, tendo em conta os principais países parceiros em 2020, destaca-se o aumento nas exportações e nas importações com Espanha (+23,2% e +27,6%, respetivamente; +27,0% e +28,0%, pela mesma ordem, comparativamente com novembro de 2019), principalmente de ‘combustíveis e lubrificantes’ nas importações e de ‘fornecimentos industriais’ em ambos os fluxos.

O INE aponta ainda o acréscimo nas importações provenientes da China (+122,5%; +114,8% face a novembro de 2019), principalmente de ‘máquinas e outros bens de capital’.

Numa análise ao trimestre terminado em novembro de 2021, verifica-se que as exportações aumentaram 9,3% e as importações cresceram 22,5%, em relação ao mesmo período de 2020 (+8,8% e +18,8%, pela mesma ordem, no trimestre terminado em outubro de 2021).

Já comparando com o trimestre terminado em novembro de 2019, as exportações e as importações aumentaram 8,4% e 9,8%, respetivamente.

No período acumulado de janeiro a novembro de 2021, face ao mesmo período de 2019, as exportações aumentaram 5,2% (+17,6% face ao mesmo período de 2020) e as importações cresceram 0,9% (+19,5% face a 2020).

O INE salienta, em ambos os fluxos, o acréscimo nos ‘fornecimentos industriais’ (+12,2% e +19,9%, respetivamente) e o decréscimo no ‘material de transporte’ (-11% e -32,3%, pela mesma ordem).

(Notícia atualizada às 12h01 com mais informação)

Foto: Getty Images