Economia

Carros elétricos. A maioria dos portugueses planeiam comprar, mas o custo é o principal entrave

13 dezembro 2021 19:28

Vítor Andrade

Vítor Andrade

Coordenador de Economia

A ansiedade em relação à autonomia da bateria e a fraca rede de recarregamento também são fatores de preocupação

13 dezembro 2021 19:28

Vítor Andrade

Vítor Andrade

Coordenador de Economia

A compra de um carro elétrico está nos planos de 61% dos condutores portugueses, apesar de quase 70% nunca ter conduzido nenhum. A crescente consciencialização ambiental dos consumidores está na base desta tomada de posição.

Esta é uma das conclusões de um estudo publicado esta segunda-feira pela base de dados do Standvirtual, onde se afere ainda que 71% dos mais de 600 inquiridos mencionam a importância da redução de emissões de carbono, assim como os baixos consumos proporcionados por aquele tipo de veículos (61%).

Os inquiridos destacam ainda a diminuição da poluição sonora (52%), os reduzidos custos de manutenção (34%) e a credibilidade dos modelos elétricos (18%).

getty images

O Standvirtual, uma das maiores plataformas de comércio de veículos em Portugal, conclui também – no mesmo documento – que relativamente à procura de carros, por intervalo de preços, a maior parte dos inquiridos (22%) pagaria entre 20 mil a 25 mil euros por um veículo elétrico. Um intervalo de preços que dá acesso apenas a um ou dois (das várias dezenas) de modelos disponíveis no mercado português.

O custo do carro elétrico é apontado, aliás, quase 70% dos inquiridos, como a principal desvantagem no acesso a este tipo de mobilidade. Seguem-se a ansiedade relacionada com a autonomia das baterias e a falta de infraestruturas de carregamento.

Quando se pergunta aos inquiridos que distancia precisaria um carro elétrico percorrer, apenas com um único carregamento, para considerar adquiri-lo? “Entre 501 e 700 quilómetros.

Acontece que os modelos disponíveis no mercado que já se encaixam naquele intervalo de autonomia estão disponíveis por valores muito acima do que pode alcançar a maioria das famílias portuguesas, tendo em conta o seu rendimento. Na verdade, os carros elétricos com maior nível de autonomia podem custar entre 50 mil e 150 mil euros.

Quanto ao tempo de carregamento de um modelo elétrico, a maioria dos consumidores tem, segundo o Stanvirtual, “uma noção correta do tempo necessário (30 minutos a uma hora, no caso do carregamento público e 4 a 12 horas no caso do privado)”.

A Tesla é a marca com maior confiança dos consumidores ao nível dos carros elétricos, seguida pela Mercedes e pela BMW.