Economia

TAP com paz social sob ameaça

7 novembro 2021 16:47

Christine Ourmières-Widener, presidente executiva da TAP

Reestruturação. Empresa recebeu mais €100 milhões, aumentando para €562 milhões a injeção de 2021. Cresce ansiedade os trabalhadores enquanto aguardam a luz verde de Bruxelas. Pilotos e tripulantes estão desconfortáveis com os acordos de emergência

7 novembro 2021 16:47

A tempestade na TAP está longe de estar ultrapassada — a companhia aguarda expectante a aprovação do plano de reestruturação por Bruxelas, ainda em fase de investigação aprofundada — numa altura em que a paz social na transportadora pode estar sob ameaça. Os sinais de agitação entre os trabalhadores vão crescendo, nomeadamente entre os pilotos e os tripulantes. Na próxima segunda-feira arranca uma concorrida eleição para o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC). Há três listas a eleições: A, F e R. A primeira propõe para presidente da direção David Paes, um antigo presidente do sindicato. Na lista F a presidência será de Tiago Faria Lopes, candidato do Chega por Cascais nas eleições autárquicas. A R é uma lista de continuidade e propõe para presidente António Costa Ramalho, ex-presidente da mesa da Assembleia Geral da última direção.