Economia

Farmacêutica portuguesa garante aprovação para tratamento pioneiro do pé diabético nos EUA

30 setembro 2021 13:00

d.r.

A TechnoPhage quer superar os 600 milhões de faturação em 12 anos, através de uma nova empresa, a LxBio, mas antes terá de arranjar forma de instalar uma fábrica em Portugal. Novo fármaco TP102 é composto por vírus que eliminam bactérias

30 setembro 2021 13:00

A biofarmacêutica portuguesa TechnoPhage vai avançar com a criação de uma empresa para assegurar a industrialização de medicamentos pioneiros que evitam amputações e óbitos que têm origem no pé diabético. A nova empresa dá pelo nome de LxBio e, além da TecnhoPhage, conta com outros acionistas que pretendem explorar o segmento das terapias que têm por base vírus que eiiminam bactérias. A estreia no mercado americano está prevista para 2024 e tem como ponto de partida a recente aprovação para uso do medicamento em humanos.