Economia

EUA vão trabalhar com "gigantes" tecnológicas para criar novas diretrizes de cibersegurança

26 agosto 2021 9:51

samuel corum/getty images

Executivos das grandes empresas tecnológicas e financeiras dizem estar a trabalhar para enfrentar a crescente ameaça de ciberataques à economia dos EUA. A Microsoft e a Google vão participar na nova iniciativa de Biden

26 agosto 2021 9:51

O governo dos Estados Unidos da América (EUA) vai trabalhar com as "gigantes" tecnológicas e com outras empresas do setor para desenvolver novas diretrizes de cibersegurança, informa a agência Reuters.

Em reunião com o Presidente Joe Biden e membros do seu gabinete na Casa Branca, os executivos das grandes empresas tecnológicas, da indústria financeira e de infraestruturas afirmaram estar a trabalhar para enfrentar a crescente ameaça de ciberataques à economia dos EUA.

"O governo federal não pode enfrentar este desafio sozinho", disse Biden aos executivos. "Vocês têm o poder, a capacidade e a responsabilidade, creio, de elevar a fasquia da cibersegurança", acrescentou.

Posto isto, o Instituto Nacional de Normas e Tecnologia vai trabalhar com a indústria e outros parceiros para criarem novas diretrizes. Entre as empresas que se comprometeram a participar na nesta iniciativa estão a Microsoft e a Google. Além de trabalharem com o governo, as empresas disseram que iriam investir 20 e 10 mil milhões de dólares, respetivamente, para acelerar o trabalho na área de cibersegurança.

Na reunião estiveram ainda presentes a Amazon, a Apple e o banco JPMorgan. A empresa de Jeff Bezos disse que vai disponibilizar gratuitamente ao público a sua formação em cibersegurança e fornecer dispositivos de autenticação de vários fatores a alguns clientes do serviço cloud a partir de outubro.