Economia

TAP: Eis o vídeo que está a provocar polémica. Trabalhadores mostram-se indignados

15 junho 2021 15:21

tiago miranda

Há uma onda de indignação entre os trabalhadores da TAP com o vídeo feito por dois altos responsáveis da área de Recursos Humanos da companhia, em Madrid, onde brincam com o facto de estarem na capital espanhola para recrutar trabalhadores para a transportadora

15 junho 2021 15:21

O vídeo que circula desde segunda-feira à noite na rede social Facebook, feito por dois altos responsáveis da área da companhia, em Madrid, onde estes brincam com o facto de estarem na capital espanhola para recrutar trabalhadores para a transportadora, está a gerar grande indignação na companhia aérea. O vídeo é protagonizado pelo diretor de recursos humanos, Pedro Ramos, e por João Falcato, com responsabilidades na área dos recursos humanos da Manutenção & Engenharia da TAP.

O primeiro é o responsável pelos recursos humanos, esteve presente nas negociações dos acordos de emergência com os sindicatos e é um dos quadros que tem a seu cargo a implementação do Plano de Reestruturação ao nível dos trabalhadores. João Falcato tem estado a conduzir algumas das entrevistas onde os trabalhadores da TAP são convidados a sair. Curiosamente Falcato é um dos trabalhadores que já assinou o contrato de rescisão por pré-reforma e que irá sair.

A delicadeza do momento é grande, não só porque a TAP tem estado a rescindir com milhares de trabalhadores, como tem ainda em cima da mesa a possibilidade de avançar com um despedimento coletivo. Há 206 trabalhadores sob a ameaça de serem despedidos caso não aceitem rescindir por mútuo acordo.

Pedro Ramos e João Falcato mostram-se na Plaza Mayor, em Madrid, em tom de brincadeira e folgazão, sublinhando que estão na capital espanhola para recrutar para a TAP. A missão é recrutar trabalhadores para a área de carga.

O Ministério das Infraestruturas e da Habitação já veio afirmar que está "indignado" com o vídeo dos dois trabalhadores com responsabilidades nos Recursos Humanos da TAP. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) também manifestou ao Expresso a sua indignação. E nas redes sociais vários trabalhadores mostraram a sua incompreensão perante a atitude demonstrada pelos dois responsáveis pelos recursos humanos da TAP. A administradora para a área de recursos humanos é Alexandra Reis.

Entretanto, o Conselho de Administração da empresa decidiu abrir um inquérito seguido de procedimentos disciplinares aplicáveis a Pedro Ramos e João Falcato.

"Tendo tomado conhecimento de uma publicação nas redes sociais na qual intervêm, a título pessoal, dois trabalhadores da companhia, com responsabilidades na área dos recursos humanos e dado o momento que a TAP vive, em que a todos nós são pedidos sacrifícios, decidiu o conselho de administração abrir, de imediato, um processo de inquérito seguido dos procedimentos disciplinares aplicáveis a esta situação", disse fonte oficial da TAP à Lusa.