Economia

Vinhos do Tejo fecham o ano com crescimento de 28%

11 janeiro 2021 13:31

Luís de Castro, presidente da CVR Tejo

d.r.

"Termos crescido tanto num ano tão atípico foi uma grande vitória", diz presidente da CVR Tejo

11 janeiro 2021 13:31

Os Vinho do Tejo estão a celebrar o registo recorde de 2020: em ano de pandemia, somaram 30 milhões de litros certificados,o que representa um crescimento de 28% face a 2019 e antecipa em três anos o valor previsto para 2023.

O total anual reflete crescimentos de 76% entre janeiro e abril e de 47% no primeiro semestre, o que permitiu fechar junho nos 15,21 milhões de litros certificados e, no final de 2020, somar 6,45 milhões de litros face a 2019.

" A quota de vinhos certificados com Indicação Geográfica Tejo o Vinho Regional Tejo mantém-se superior à DOC do Tejo, o que seria de esperar principalmente em 2020, com o fecho de grande muitos restaurantes, bares e algumas garrafeiras (on trade ou canal HoReCa) e o crescimento das vendas de vinho a registar-se nos super e hipermercados (off trade)", diz a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo.

Num comentário ao desempenho da região, Luís Castro, presidente da CVR Tejo, afirma que as "boas notícias refletem o esforço coletivo dos vários players da região" e sublinha que resultam do "trabalho não de um, mas de vários anos, em Portugal e nos mercados internacionais, onde a apetência para os Vinhos do Tejo é cada vez maior".

"As expectativas para 2020 eram de crescimento, mas não tão elevado; o facto de termos crescido tanto num ano tão atípico foi uma grande vitória", diz.

A Região Vitivinícola do Tejo tem uma área global de cerca de 7.000 km2, dos quais 12.500 hectares são vinhas, e abrange 21 municípios nos distritos de Santarém e Lisboa.