Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugal marca leilão de dívida para quarta-feira. Será que consegue pagar juro mais baixo de sempre?

O IGCP anunciou esta sexta-feira que vai realizar dois leilões de obrigações do Tesouro a 10 e 15 anos a 13 de fevereiro. No prazo a 10 anos é o primeiro leilão da nova linha de títulos lançada em janeiro. Em leilões neste prazo, a taxa mais baixa de sempre, 1,67%, foi paga em maio do ano passado

O Estado regressa ao mercado obrigacionista a 13 de fevereiro para colocar entre 750 a 1000 milhões de euros, anunciou esta sexta-feira a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP).

O Tesouro vai realizar dois leilões de títulos de referência a 10 e 15 anos a vencer em junho de 2029 e abril de 2034.

No caso da obrigação a 10 anos trata-se do primeiro leilão da nova linha lançada a 9 de janeiro que atraiu um procura seis vezes superior à oferta na operação sindicada então realizada. Com este lançamento o Tesouro cobriu 24% das necessidades de financiamento em dívida obrigacionista previstas para 2019, que somam €16,4 mil milhões.

Na operação sindicada a 10 anos, o Tesouro pagou 1,978% pelos €4 mil milhões colocados. No mercado secundário, a yield deste título desceu para 1,66% esta sexta-feira. No último leilão de um título a 10 anos (na altura, a obrigação a vencer em 2028), o Estado pagou 1,67%, a taxa mais baixa de sempre em leilões de dívida neste prazo. A expetativa para quarta-feira é saber se o IGCP vai conseguir bater esse mínimo.

No último leilão da obrigação a 15 anos, o Estado pagou em julho do ano passado uma taxa de 2,257% pela colocação de €300 milhões. No mercado secundário, a yield está em 2,106% esta sexta-feira.

No mesmo dia, realizam-se leilões de dívida obrigacionista em Itália (títulos a 3, 7 e 30 anos) e na Alemanha (títulos a 30 anos). As yields das obrigações transalpinas têm estado a subir e as dos títulos alemães colapsaram. Apesar da subida das yields dos títulos italianos, o Tesouro em Roma realizou duas operações sindicadas desde início do ano que atraíram procura recorde.