Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Inflação desceu para 1% em 2018, mas rendas de casa subiram 1,9%

Depois de uma aceleração para 1,4% em 2017, a taxa de inflação média caiu para 1% no ano passado. Mas o crescimento médio dos preços nos serviços foi de 1,7%, destacando-se as rendas de casa que, em Lisboa, subiram 2,4% por metro quadrado

A inflação em 2018 desacelerou. A taxa de variação média anual do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi de 1% no ano passado, face a 1,4% no ano anterior, segundo os dados publicados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Destacou-se a variação dos preços dos serviços que aumentaram 1,7%, face a um aumento de apenas 0,5% nos bens. As rendas de casa registaram uma variação de 1,9% por metro quadrado de área útil, com a região de Lisboa a liderar, com o aumento mais elevado no país, de 2,4%. Excluindo as componentes mais voláteis do IPC, a energia e os produtos alimentares não transformados, a inflação, designada por subjacente, situou-se em 0,7% em 2018, uma desaceleração em relação a 1,1% no ano anterior.

O INE publicou também o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor que permite a comparação da inflação na zona euro. A taxa de variação deste índice em 2018 foi de 1,2%, revelando, também, uma tendência de desaceleração em relação ao ano anterior, em que registou 1,6%. A inflação em Portugal foi inferior à média da zona euro que se situou em 1,7%.