Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ingleses ajudaram ao aumento de receitas de 11,2% nos hotéis do Algarve

Tiago Miranda

Em dezembro, os turistas britânicos registaram uma subida de 9,3% na região apesar do Brexit. O maior crescimento nos hotéis do Algarve no último mês do ano veio dos alemães e dos franceses

Apesar do Brexit e das incertezas associadas à saída do Reino Unido da União Europeia, os turistas ingleses evidenciaram um crescimento nos hotéis do Algarve no último mês de 2018, mas ao longo do ano registaram uma quebra sucessiva.

Em dezembro, os turistas britânicos foram responsáveis por um aumento de 9,3% nas dormidas nos hotéis da região, de acordo com os dados da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), comparativamente com o mês homólogo do ano anterior.

Os ingleses deram um contributo para os hotéis do Algarve conseguirem atingir um aumento de 11,2% no volume de vendas em dezembro, segundo os dados da AHETA. A taxa de ocupação global média por quarto nos hotéis da região foi de 34%, o que representa uma subida de 1,1 pontos percentuais face a dezembro de 2017.

Para o aumento de ocupação dos hotéis do Algarve no mês de dezembro também contribuíu a subida verificada ao nível do mercado alemão, que registou um crescimento de 10,2%, e sobretudo do mercado francês, que deu um salto de 18,5% no último mês do ano. Já o mercado holandês foi o que apresentou a maior descida, cifrada em 18,8%, o que segundo a AHETA atenuou o aumento global registado nos hotéis do Algarve em dezembro.

No acumulado de 2018, os hotéis do Algarve tiverem uma descida de 1,1% nas taxas de ocupação, mas o volume de negócios aumentou 3,7%.