Diário

“Perplexo”, Centeno responde a Rio: “Não sabe nada de economia ou nunca viu um Orçamento”

Mário Centeno

tiago miranda

Numa entrevista ao Expresso que é publicada na íntegra este sábado, Mário Centeno dispara sobre Rui Rio e a crítica que lhe fez ao Orçamento. “Uma fraude democrática é ter uma oposição que reage de forma… com um complexo de Pavlov”

19 dezembro 2019 18:15

David Dinis

David Dinis

texto

Director-adjunto

Elisabete Miranda

Elisabete Miranda

texto

Jornalista

João Silvestre

João Silvestre

texto

Editor de Economia

“Ou o dr. Rui Rio não sabe nada de economia – e muito menos Finanças públicas - ou nunca viu fazer um Orçamento do Estado.” Mário Centeno responde assim à crítica do líder do PSD, disparada na noite de terça-feira sobre o Orçamento do Estado de 2020. Em entrevista ao Expresso, que é publicada na íntegra este sábado, Centeno diz-se “perplexo” com a afirmação de Rio e vai mais longe na resposta: “Uma fraude democrática é ter uma oposição que reage de forma… com um complexo de Pavlov a palavras e depois não consegue entender o que são as regras de contabilidade pública e da contabilidade nacional”.

A polémica começou na quarta-feira: Rui Rio aproveitou o jantar do grupo parlamentar do PSD para traçar o guião do mais que antecipado chumbo à proposta do Orçamento do Estado para 2020 e para acusar Mário Centeno de estar a tentar aprovar uma verdadeira “fraude democrática” no Parlamento. Rio referia-se a uma diferença de 590 milhões de euros que existe entre dois quadros do Relatório do Orçamento do Estado, referentes aos níveis de despesa estimados pelo Executivo entre a despesa do Estado contabilizada em contabilidade pública (ótica de caixa, ou seja de entrada e saída de dinheiro) e em contabilidade nacional (ótica de compromissos assumidos para o futuro).

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler (também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso).

Torne-se assinante