ARQUIVO Diário

“Erradas”, “inviáveis”, “escondidas”, “falsas”. Bloco põe contas do PS sob fogo

Costa atacou as contas de Catarina no debate. Agora vem o contra-ataque bloquista Nuno Fox / Lusa

foto

Habitação, investimento, salários, IRS. O Bloco pôs-se a fazer contas às contas dos socialistas e pôs os pesos-pesados do partido a disparar sobre elas. Garante que nada bate certo. E ainda vê cortes secretos escondidos no programa. “Era bom que Costa dissesse ao que vem”, desafia já Catarina Martins

11 setembro 2019 13:54

David Dinis

David Dinis

texto

Director-adjunto

Na primeira entrevista após o debate televisivo com António Costa, à Antena 1, Catarina Martins disparou esta quarta-feira sobre as contas do programa eleitoral socialista. A líder bloquista lembrou que Mário Centeno já tinha prometido (como o Bloco) duplicar o investimento público, mas diz que “as contas do PS não permitem manter sequer o investimento previsto”.

Depois, atirou sobre o compromisso do PS relativo aos aumentos salariais no Estado: “O ministro Centeno fala de uma atualização ao nível da inflação, o PS diz que é preciso contratar mais funcionários. Mas no Programa de Estabilidade tem só disponíveis 95 milhões de euros – quando são precisos 365 milhões só para atualizar à inflação”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)