Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Enfermeiros fazem queixa na PGR contra boicote do Governo à greve

António Pedro Ferreira

Sindicatos promotores da greve cirúrgica denunciam procedimentos do Ministério da Saúde para impedir a paralisação nos blocos operatórios. Novo parecer do Tribunal Arbitral publicado esta terça-feira retira a exigência de cumprimento dos tempos máximo de resposta aos doentes com operações marcadas

Vera Lúcia Arreigoso

Vera Lúcia Arreigoso

texto

Jornalista

A Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) e o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (SINDEPOR) vão entregar uma queixa na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o que afirmam ser as tentativas do Ministério da Saúde para boicotar a greve cirúrgica em curso.

Os sindicalistas afirmam que as administrações hospitalares estão a agendar apenas doentes oncológicos — o que não acontece na atividade normal, havendo também outros doentes — e já com tempos de espera longos, ou seja, que carecem de resposta imediata, exigindo que estejam em serviço praticamente todos os profissionais do bloco. E, assim sendo, inviabilizando a paralisação da atividade cirúrgica como é o objetivo do protesto dos enfermeiros.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)