Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Líder de assalto a Tancos comprou seis Glock roubadas na PSP

Caso das pistolas roubadas na sede PSP tem suspeitos comuns ao do assalto a Tancos

Alberto Frias

Há pelo menos três suspeitos em comum ao roubo das pistolas na sede da PSP e ao assalto aos paióis nacionais

Hugo Franco

Hugo Franco

texto

Jornalista

A Polícia Judiciária suspeita que João Paulino liderava o grupo de sete pessoas que assaltou os paióis de Tancos na madrugada de 28 de junho do ano passado. Foi detido no final de setembro no âmbito da Operação Húbris, processo que conta já com 19 arguidos.

Mas este ex-fuzileiro foi ainda alvo de uma investigação paralela: a do roubo das 57 pistolas Glock na sede da PSP, na Penha de França (Lisboa). De acordo com o inquérito-crime desta polícia e do Departamento Central de Investigação e Ação Criminal (DCIAP), João Paulino comprou seis pistolas com a inscrição “Forças Policiais” subtraídas do armeiro da PSP.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)