Exclusivo

Cultura

“Grande interesse na exposição de Vermeer” em Amesterdão congela venda de bilhetes online

“Grande interesse na exposição de Vermeer” em Amesterdão congela venda de bilhetes online
PHIL NIJHUIS/EPA

Inaugura-se esta sexta-feira em Amesterdão, é a maior exposição de sempre do pintor flamengo, e a elevada afluência ao site do Rijksmuseum obrigou o museu a adiar as vendas online. A cidade dos canais é, até junho, o destino perfeito para os amantes da luz do norte, da subtileza e da raridade. “A menina com brinco de pérola”, “A leiteira”, “A ruazinha”, “A carta de amor” e “A mulher de azul lendo uma carta” estão todas lá, à espera de um olhar intemporal e carregado de intimidade

Está a ser considerada pelos especialistas como a exposição do ano. O jornal “The Guardian” classificou-a mesmo como “um banquete imperdível”. Pela primeira vez, o Rijksmuseum, em Amsterdão, reúne 28 pinturas das 37 pinturas conhecidas de Vermeer, o mestre flamengo da Era de Ouro. São sete a mais do que o público pôde ver na última grande retrospectiva, quase há 30 anos.

As peças vieram de todos os lados, da Alemanha ao Japão, com obras emprestadas de museus internacionais e coleções particulares. Parece fácil, mas não foi e provavelmente não se verá outra vez uma mostra como esta, que convida o visitante a entrar na intimidade de um universo pintado com iluminado realismo. Prova disso é que o interesse na exposição, que contará com obras distribuídas cronologicamente e que ocupam uma dezena de salas, obrigou o Rijksmuseum a assumir dificuldades na venda antecipada de bilhetes. Quando o Expresso tentou adquirir um bilhete online, não conseguiu fazê-lo. “Devido ao grande interesse na exposição de Vermeer, o site está temporariamente sobrecarregado. Estamos a trabalhar para resolver” o problema, lia-se na página da instituição.

Artigo Exclusivo para assinantes

Assine já por apenas 1,63€ por semana.

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: CAMartins@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas