Cultura

Festival de Veneza: Prémio para Cláudia Varejão, nervo no filme de Tréfaut

10 setembro 2022 22:01

Jorge Leitão Ramos, enviado a Veneza

Cláudia Varejão entre os intérpretes de “Lobo e Cão”, premiado em Veneza

O prémio máximo da secção Giornate degli Autori foi atribuído a “Lobo e Cão” de Cláudia Varejão

10 setembro 2022 22:01

Jorge Leitão Ramos, enviado a Veneza

Termina sob signo português a 79ª Mostra Internazionale d’Arte Cinematografica, de Veneza. Por um lado, com o prémio máximo da secção Giornate degli Autori atribuído a “Lobo e Cão” de Cláudia Varejão (é a primeira vez que um filme português vence este galardão), sopro suplementar ao próximo futuro deste obra e desta realizadora que, assim, se estreia na longa-metragem de ficção da melhor maneira. Por outro com a apresentação, na secção Orizzonti, de “A Noiva”, mesmo a fechar o festival. O filme que Sérgio Tréfaut foi rodar ao Iraque, tendo no centro uma rapariga nascida em Portugal que se tornou mulher de um combatente do Daesh, é um daqueles projetos em que é preciso muito nervo, muito controlo, para levar a cabo.