Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Morreu Albert Finney

Fox Photos/Getty Images

Nomeado para cinco Óscares e vencedor de dois prémios BAFTA, Albert Finney foi um dos grandes atores britânicos a surgir na década de 60. Finney nasceu em 1936, em Manchester. Tinha 82 anos

Foi um dos grandes atores a surgir no Reino Unido na década de 60. Albert Finney, nomeado para cinco Óscares durante a sua carreira, morreu aos 82 anos, conta a BBC.

Em 2011, o ator revelou que sofria de cancro num dos rins. Um publicitário disse ao “The Guardian” que o artista terá morrido depois de uma infecção no peito, no Hospital Marsden, que é especializado em tratamentos de cancro, nos arredores de Londres. Pene e Simon, a mulher e o filho, estavam com ele.

As participações em "Tom Jones, romântico e aventureiro" (1964), "Um crime no Expresso do Oriente" (1975), "O companheiro" (1984) e "Debaixo do vulcão" (1985) aproximaram-no da estatueta mais desejada de Hollywood, com a nomeação da academia para "Melhor ator". Para melhor ator secundário, o seu papel em "Erin Brockovich" (2000) também mereceu uma nomeação para Óscar.

O ator recebeu dois prémios BAFTA (13 nomeações) e ainda lhe foi atribuído o British Academy Fellowship em 2001. Saltou do teatro, onde assinou atuações importantes em peças de William Shakespeare, para o cinema. Estreou-se em 1960, no filme "The Entertainer, com Tony Richardson. Em "Saturday Night and Sunday Morning" saltou finalmente para a ribalta.

De acordo com um comunicado da família, Finney morreu “pacificamente após uma breve doença” com os familiares por perto. “A família pede privacidade neste momento triste.”

O ator nasceu em Salford, em Manchester, em 1936.