Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Álbum de família

Sterling K. Brown interpreta Randall em “This is Us”. A evolução da sua vida familiar é um dos temas da nova temporada

FOTO Maarten de Boer/NBC

“This is Us” está de regresso à televisão. A criação de Dan Fogelman apresenta-se agora para a terceira temporada, com estreia marcada para esta quinta-feira no FOX Life

Parabéns a você nesta data querida, muitas felicidades e muitos anos de vida.” A música é conhecida e será com ela, na sua versão inglesa, que uma nova temporada do drama familiar do momento se inicia. Depois das 36 horas já passadas a conhecer a família Pearson, “This is Us” prepara-se para chegar ao terceiro ano de emissão, com o arco da história já bem delineado e com o surgimento das primeiras notícias sobre o rumo dos acontecimentos.

É com o 38º aniversário dos Big Three — os três ‘gémeos’ Kevin, Kate e Randall — que o novo ano se inicia e este promete grandes revelações sobre o passado. Passada em várias décadas em simultâneo, a criação televisiva de Dan Fogelman entra numa nova fase, onde se espera uma dose maior de esperança.

“Sentimos que, no final da segunda temporada, a nossa família tinha sofrido e lidado com a perda do Jack num nível mais profundo do que nunca, pelo que acho que esta será uma temporada de esperança, uma temporada sobre novos começos para todos”, avançou a showrunner Elizabeth Berger, num painel da Associação de Críticos de Televisão, em Los Angeles. A mudança de tom está garantida, mas é também nos nomes ligados à produção que se sentirão algumas alterações.

À medida que a história avança têm surgido novas personagens e a terceira temporada traz novidades neste campo. Se Lyric Ross (que interpreta Deja) e Melanie Liburd (que dá vida à prima Zoe de Beth) passam a ser presenças regulares, não são elas as principais contratações. É de Michael Angarano, que já foi confirmado no elenco — será ele a interpretar Nicky, o irmão de Jack — que mais se fala e será também em torno deste que parte da narrativa girará.

Quem segue “This is Us” sabe que ainda há muito por revelar acerca dos dois irmãos, uma vez que Nicky apenas surgiu em fotografias dos tempos da infância e em alguns flashbacks, e que não é nesta fase da vida de ambos que os momentos mais importantes aconteceram. Esta será decerto a oportunidade de se explorar uma época menos feliz na vida de Jack, com os anos de juventude e o crescimento numa casa onde os abusos eram frequentes, sem que isso retire lugar àquele que será um dos principais lugares da terceira temporada.

VIAGEM AO VIETNAME

É para os tempos passados na Guerra do Vietname que os telespectadores serão transportados, numa aposta dos responsáveis pela série que fará do país um dos focos dos novos capítulos — e que irá além da viagem de Kevin e Zoe para este destino no final da temporada passada. De acordo com as informações recolhidas pelo Expresso, o tema será explorado tanto no tempo presente como (uma vez mais) com recurso a várias idas ao passado. “Vamos passar muito tempo no Vietname”, revelou o showrunner Isaac Aptaker à imprensa sobre o rumo da série, na qual partilha o lugar de responsável máximo pela produção com Elizabeth Berger. Foi juntos que apresentaram as novidades, durante a tradicional visita de setembro aos meios de comunicação.

“Há algo de muito libertador em superar o mistério da morte de Jack, entrar neste novo capítulo e contar um tipo de história completamente diferente”, expressou Berger. “É diferente de qualquer outra coisa que qualquer um dos nossos argumentistas tenha feito nos dois primeiros anos. De repente, estar-se imerso na Guerra do Vietname… Achamos que será realmente especial e diferente”.

Abordar o tema numa série de sucesso como esta — e num país que ainda luta contra os fantasmas do passado — só é possível com a dose certa de sensibilidade e a produção preferiu não correr riscos desnecessários. Tim O’Brien, veterano de guerra e autor de “The Things They Carried”, foi contratado como consultor, numa escolha de peso que Aptaker prefere justificar de antemão.

Fizeram-no “porque muitos [dos argumentistas] não eram sequer nascidos durante o Vietname” e porque queriam “entender realmente a história” com quem a viveu. “Ele passou uma semana connosco e partilhou muito da sua experiência”, conta Aptaker, revelando que “há muito do Tim e da sua vida” na trama, que conta até com um episódio coassinado pelo próprio. “Na verdade, ele está a escrever, com [o criador da série] Dan Fogelman, um episódio inicial” centradas na história de Jack durante o conflito.

A série é uma das grandes apostas da NBC nos Estados Unidos e o seu sucesso à escala internacional leva a crer que “This is Us” se manterá em antena nos próximos tempos. A terceira temporada, protagonizada por Milo Ventimiglia, Mandy Moore, Sterling K. Brown, Chrissy Metz e Justin Hartley e composta por 18 episódios de uma hora, tem estreia marcada para esta quinta-feira, pelas 22h20, na FOX Life, mas é já certo que a série crescerá mais fora de portas.

Em causa está a nova estratégia da FOX, que está a licenciar novas versões internacionais de “This is Us”. Ainda é cedo para se afirmar quais os moldes em que as produções serão desenvolvidas — se o argumento será mantido ou se estaremos apenas a falar da temática familiar abordada —, mas já existe um projeto em marcha. A divisão turca do gigante do entretenimento está a avançar com a sua “This is Us”, ainda sem revelar pormenores maiores sobre a produção.