Coronavírus

Um novo máximo de óbitos em 24 horas: 218, é uma morte por covid-19 a cada sete minutos (e há mais de 10.000 novos casos)

19 janeiro 2021 14:45

rui duarte silva

Há 10.455 casos nas últimas 24 horas e quase metade (47,9%) são na região de Lisboa e Vale do Tejo. Pela segunda vez desde o início da pandemia, os recuperados chegam aos cinco dígitos

19 janeiro 2021 14:45

O boletim desta terça-feira da Direção-Geral da Saúde (DGS) regista 218 óbitos, um novo máximo da pandemia, 51 mortes acima do anterior pico, registado precisamente esta segunda-feira (167).

Há ainda 10.455 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, um valor muito acima da véspera (6702) e dentro do que tem sido registado nos últimos sete dias: apenas na segunda-feira não houve mais de 10 mil casos. É também de salientar que, às terças-feiras, ainda há habitualmente um efeito de diminuição de testes face ao resto da semana, ainda sob o efeito do fim de semana.

Internamentos continuam a aumentar

Além dos óbitos, os números mais preocupantes da pandemia são os que sinalizam a situação nos hospitais do país. Por agora, mantém-se a tendência de subida nos internamentos, que não descem desde o primeiro dia de 2021.

Há esta terça-feira mais 126 pacientes em enfermaria, num total de 5291 internados. Nos cuidados intensivos, o aumento foi de seis doentes, para um acumulado de 670 situações críticas.

Notícias de esperança só mesmo quanto às recuperações, facto a que não será alheio o crescimento de infeções nas camadas mais jovens da população. Pela segunda vez desde o início da pandemia, as recuperações atingem os cinco dígitos: 10.282 doentes curados da covid-19 em 24 horas. Só a 16 de novembro, o número tinha sido mais alto (17.089).

Analisando as oscilações percentuais face à véspera, os números do país nas últimas 24 horas ficam assim:

Infetados: +1,88%
Casos ativos: -0,03%
Óbitos: +2,41%
Recuperados: +2,50%
Internados: +2,44%
UCI: +0,90%

Até hoje, a pandemia em Portugal fez 9246 vítimas mortais, resultou em 566.958 testes positivos, dos quais 421.871 acabaram em recuperações. Há agora 135.841 casos ativos e 174.355​​​​​​ contactos em vigilância.

Novo máximo em Lisboa e Vale do Tejo

Na análise regional dos novos casos, Lisboa e Vale do Tejo regista o pior dia de sempre: 5012 casos, quase metade do total nacional (47,9%). A região da capital está pelo décimo dia consecutivo no primeiro lugar. A seguir vem o Norte: 2970 (28,4%).

Destaque ainda para o peso do Centro, com 1605 novos casos (15,4%). Seguem-se 531 casos no Alentejo (5,1%), 198 no Algarve (1,9%), 100 na Madeira (1%) e 39 nos Açores (0,4%).

Quanto à distribuição regional das vítimas mortais, é também em Lisboa e Vale do Tejo que a situação se apresenta mais crítica: 88 registados na região. No Centro houve 55 vítimas, enquanto no Norte foram 51. Mais abaixo, o Alentejo contabilizou 17 mortes por covid-19. Algarve e Madeira têm, respetivamente, cinco e duas.

Nos Açores não há registo de qualquer óbito nas últimas 24 horas.