Boa Cama Boa Mesa

Saudades de cozido? Em Lisboa, nestes restaurantes a mesa já está pronta

19 outubro 2022 9:27

Chega às ementas quando o frio aperta e é dos mais apreciados pratos da gastronomia tradicional. O cozido à portuguesa está de regresso às mesas da capital

19 outubro 2022 9:27

Se há receita que defina a gastronomia nacional, essa é a do cozido, apesar das variações consoante a região do país. Cheia de história, há registos deste prato no tratado de culinária em português chamado “Arte de Cozinha”, de 1680, escrito por Domingos Rodrigues, cozinheiro da Casa Real de Portugal, que dá conta de ser um prato riquíssimo, onde não faltavam perdizes, coelho e pombos. Hoje os ingredientes diferem, mas a satisfação, perante um bom cozido, é a mesma. Com o frio a chegar, siga estas sugestões do Boa Cama Boa Mesa e aproveite o melhor Cozido à Portuguesa da capital.

Varanda de Lisboa

Varanda de Lisboa

Varanda de Lisboa
Faz parte da tradição de outono, o Cozido à Portuguesa nas mesas do Varanda de Lisboa. Sempre ao almoço de quinta-feira, como parte do Menu Sugestão do Dia by Chef Vitor Sobral, inclui as carnes tradicionais, os indispensáveis enchidos e os legumes obrigatórios, com a criatividade do chef, o primeiro Prémio Carreira para o Boa Cama Boa Mesa em 2016. O menu inclui Entrada, Prato Principal, Sobremesa e um Copo de Vinho Adega Mãe – PHC Hotels Colheita Privada e custa €24.
Praça Martim Moniz 2, Lisboa. Tel. 218842000

XXL by Olivier

XXL by Olivier

XXL by Olivier
Pela primeira vez na vida deste icónico espaço, junto à Assembleia da República, as portas abrem-se ao almoço, com menus fixos diários, onde, à sexta-feira, se pode apreciar um dos mais famosos cozidos da cidade. É o Cozido à Portuguesa à Moda do Olivier, habitualmente servido noutros espaços do empresário, e que, desde o primeiro dia no restaurante XXL by Olivier conquistou clientes, com casa sempre cheia. A fina seleção dos produtos e o apurado método de confeção recomendam reserva antecipada. O couvert com o cozido, uma bebida e um café custa €28.
Calçada da Estrela, 57, Lisboa. Tel. 911807513

O Nobre by Chef Justa Nobre

O Nobre by Chef Justa Nobre

O Nobre by Chef Justa Nobre
Ainda noutras paragens, no Bairro da Ajuda, em Lisboa, o Cozido à Portuguesa criado por Justa Nobre tornou-se no mais famoso da cidade. Agora numa zona mais central, continua a ser motivo de atração, sempre aos domingos, a partir do primeiro de setembro. O segredo está nos produtos transmontanos e na farta oferta, uma vez que este cozido é servido em regime de buffet, à medida de qualquer apetite. É aconselhável marcar antes de sair de casa. O Cozido à Portuguesa do Nobre by Chef Justa Nobre custa €33,80.
Av. Sacadura Cabral, 53B, Lisboa. Tel. 217970760

Solar dos Presuntos

Solar dos Presuntos

Solar dos Presuntos
Pedro Cardoso assume com orgulho que, finalmente, já tem na ementa do seu Solar dos Presuntos, o Cozido à Portuguesa todas as quartas-feiras. Generoso nas doses e na qualidade dos produtos escolhidos, tornou-se ainda mais famoso quando, durante a pandemia, não havia mãos a medir para o fazer chegar a casa dos lisboetas. Sem restrições, sempre ao almoço, por €23, já pode ser provado no coração de Lisboa, recheado de produtos regionais e a confeção exemplar da casa onde, desde 30 de outubro de 1974, se recuperou para a cidade a grande tradição da cozinha minhota.
Rua das Portas de Santo Antão, 150, Lisboa. Tel. 213424253

Adega Tia Matilde

Adega Tia Matilde

Adega Tia Matilde
É um segredo mal guardado, mas a verdade é que, na Adega Tia Matilde, o Cozido à Portuguesa nunca sai da ementa. Todo ano, sempre às terças-feiras, na mítica casa de Emílio Andrade, distinguido em 2021 com o Prémio Carreira do guia Boa Cama Boa Mesa, serve-se a tradição, com doses generosas de carne de vaca, entrecosto, chispe, enchidos e os legumes obrigatórios por €18,50.
Rua da Beneficência, 77, Lisboa. Tel. 217972172

Os Courenses

Os Courenses

Os Courenses
Neste espaço localizado no coração do Bairro de Alvalade, o Cozido à Portuguesa só não sai da cozinha se for um dia de muito calor. De resto, no restaurante Os Courenses, há todas as semanas este premiado cozido, com enchidos de qualidade superior, nacos gulosos de frango, vaca, porco, nabo, cenouras, grão e um arroz caldoso. Caso não aguente a dose, que custa €26, pode sempre optar por meia dose e levar o que sobrar para casa. Só à quinta-feira.
Rua José Duro, 27, Lisboa. Tel. 218 473 619

O Jacinto

O Jacinto

O Jacinto
Faz parte da tradição as segundas-feiras serem dias de cozido à descrição no restaurante O Jacinto, na zona antiga de Telheiras. Habitualmente há fila à porta e com sorte o cozido chega a uma segunda ronda. As travessas chegam à mesa bem recheadas, mas ao longo da refeição é possível pedir reforço sempre que necessário. A missão deste restaurante é que toda a gente saia satisfeita, sem necessidade de disputar a última rodela de morcela. O cozido custa €18,50.
Avenida Ventura Terra, 2, Lisboa. Tel. 217591728

David da Buraca

David da Buraca

David da Buraca
Começou há meio século como tasca de petiscos e foi crescendo no tempo e em espaço para se transformar num emblema da boa cozinha portuguesa na capital. O espaço é grande, para casamentos e batizados, mas a maior das enchentes no restaurante David da Buraca é ao almoço do domingo, o dia do cozido à portuguesa. Uma travessa geralmente dá para dois, custa €21,50, sempre com a possibilidade de pedir para acrescentar qualquer coisa. Chega à mesa na companhia de uma travessa de arroz e feijão-branco. A meia dose custa €10,90.
Estrada da Buraca, 20, Lisboa. Tel. 217606247

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!