Siga-nos

Perfil

Expresso

Violência doméstica: não é a lei que tem de mudar, são os juízes

O que precisamos é mais difícil do que mudar a lei ou ter abordagens populistas. Precisamos é de uma revolução nas forças de segurança e na magistratura. A lei mudou, os nossos juízes é que estão na mesma

Marido e amante espancaram a vítima depois de a sequestrarem e de a ameaçarem durante meses. Espancaram-na juntos. Foram condenados pelo Tribunal de Felgueiras a penas suspensas. O Ministério Público recorreu da sentença, mas a decisão foi confirmada pela Relação do Porto. E foi nesta confirmação que entrou o juiz Neto Moura, que considerou que o caso não tinha a gravidade que o Ministério Público imputava e que não era possível ignorar o contexto em que esta agressão acontece. Já muitos leram frases soltas, deixo os parágrafos finais do acórdão:

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)