Siga-nos

Perfil

Expresso

A noite das facas longas foi assim assim

Raramente terá sido convocada, nos últimos anos, uma tão intensa fronda de indignação nacional como a propósito do tremendo golpe de Estado, da noite das facas longas, da sinistra conspiração, do atentado aos direitos e garantias e da apetitosa vitória da corrupção que consistiria na hipótese de substituição de Joana Marques Vidal na Procuradoria-Geral da República por uma outra magistrada, depois de cumprir o seu mandato, como aconteceu com os seus antecessores neste século. Impossível, não se atrevem, o país marchará para arrasar o Terreiro do Paço, às armas cidadãos, derramaremos o nosso sangue pela liberdade, ouviu-se de tudo, mesmo que sempre naquela toada tão patriótica do segurem-me se não eu bato.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido