Blitz

“Não aceites boleia do Plácido Domingo”: o conselho que uma cantora espanhola recebeu antes de trabalhar com o tenor

17 janeiro 2023 17:15

Plácido Domingo

getty images

Surgiram há quatro anos as primeiras alegações de assédio sexual contra Plácido Domingo. Agora, uma cantora espanhola quebrou o silêncio

17 janeiro 2023 17:15

Uma cantora espanhola juntou-se às duas dezenas de mulheres que, há quatro anos, alegaram ter sido assediadas sexualmente pelo tenor Plácido Domingo. “Se há algo que é sabido no mundo da ópera é que uma das primeiras coisas que te dizem é: ‘Não aceites boleia do Plácido Domingo’”.

Mantendo o anonimato, a cantora defendeu, numa entrevista ao programa “Salvados” do canal de televisão La Sexta, no passado domingo, ter sido assediada por Domingo quando trabalharam juntos há duas décadas.

“Fez-me uma pergunta muito estranha diante de toda a gente: ‘Posso meter-te a mão nesse bolsinho tão bonito que tens nas calças?’”, começa por dizer, “senti uma pontada no estômago porque pensei ‘o que digo a este homem para que não se ofenda e fique tranquilo, para não me colocar em perigo?’”.

Uma segunda situação terá acontecido durante uma atuação, quando as luzes se apagaram, entre atos: “Naqueles segundos, enquanto os olhos estão a habituar-se à escuridão, o Plácido aproximou-se de mim. Beijou-me na boca. Foi um beijo inesperado portanto não consegui desviar-me. Não queria ser beijada. O ato tinha terminado, a música tinha parado e a cortina estava a descer. Não havia qualquer tipo de justificação”.

Explicando que ficou com receio de falar sobre o assunto por temer as possíveis consequências para a sua carreira, a cantora, que falou sem mostrar a cara a com a voz alterada, assumiu que decidiu vir a público depois de outras mulheres terem contado as suas histórias com o tenor espanhol.

Domingo, hoje com 81 anos, reagiu às alegações feitas há quatro anos dizendo que assumia “todas as responsabilidades” dos seus atos e que acreditava que as suas interações e relações tinham sido sempre “consensuais”. Contudo, o tenor negou as acusações: “Nunca agi de forma agressiva com alguém nem fiz nada para prejudicar a carreira de outra pessoa”.

Uma investigação encomendada pela Los Angeles Opera concluiu, em 2020, que Domingo teve uma “conduta imprópria” com múltiplas mulheres ao longo das três décadas que desempenhou cargos de responsabilidade na companhia.