Blitz

Hernâni Miguel: “O Mundial de Futebol foi vendido para limpar a imagem do Catar”

Hernâni Miguel
Hernâni Miguel
NUNO BOTELHO

“É importante que as pessoas se manifestem. E qual é o melhor palco para se manifestarem? É lá. Porque toda a gente vê”. Hernâni Miguel, produtor executivo do álbum “Rapública”, empresário da noite e ex-jogador de futebol federado dá, no Posto Emissor, a sua opinião sobre o Mundial do Catar

Hernâni Miguel, produtor executivo do álbum “Rapública”, que 28 anos depois de ser editado chega finalmente em vinil e às plataformas de streaming, deu no Posto Emissor a sua opinião sobre o polémico Campeonato Mundial de Futebol, que decorre neste momento no Catar. "O Mundial foi vendido para limpar a imagem do Catar”, defende o também ex-jogador de futebol federado.

“É importante que as pessoas se manifestem. E qual é o melhor palco para se manifestarem? É lá. Porque toda a gente vê", defende, antes de acrescentar: “é pena é que aquele ninho de víboras do Blatter e do Platini e daquela gente toda tenha sido tão baixo, mas já que estamos lá, temos que contestar”.

Ouça a resposta completa a partir dos 59 minutos e 48 segundos.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: clubeexpresso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas