Blitz

Carolina Deslandes: “Estou a escrever isto de lágrimas nos olhos, mas é isto mesmo: preciso de me recuperar”

Carolina Deslandes: “Estou a escrever isto de lágrimas nos olhos, mas é isto mesmo: preciso de me recuperar”
Instagram Carolina Deslandes

A artista explica as razões pelas quais se sentiu obrigada a parar: “Normalizei dormir 4 horas por noite, olheiras até ao nariz e ataques de choro (...) Tornei-me intolerante, impaciente, temperamental e inconstante”

Carolina Deslandes publicou, no Instagram, uma mensagem aos fãs onde justifica a sua necessidade de fazer uma pausa na sua carreira, já depois de ter revelado que voltou a ser hospitalizada.

“Por alguma razão, o descanso deixou de ser uma necessidade, e passou a ser uma coisa que tem de se ‘merecer’. Pelo menos na minha cabeça”, começou por escrever.

“O descanso vinha sempre associado a culpa, dizer não vinha sempre associado a ingratidão. E o medo, sempre o medo de perder, de ficar pra trás. De não ser produtiva. Normalizei dormir 4 horas por noite. Normalizei ter olheiras até ao nariz. Normalizei ataques de ansiedade e de choro. Que hoje sei que são muito fruto do meu cansaço”.

“Isso não só me mandou completamente abaixo, como mudou a minha relação com os outros e com o mundo. Tornei-me intolerante, impaciente, temperamental e inconstante. Estava sempre no limite das minhas capacidades. Este ano tive 8 dias de férias com os meus filhos. E 2 dias no Douro sem miúdos. Não chega. Não pode chegar”, continuou.

“Está na altura de me priorizar. E as próximas semanas são pra isso mesmo - curtir os meus filhos, a minha casa, lembrar-me de quem sou. Estou a escrever isto de lagrimas nos olhos, mas é isto mesmo, preciso de me recuperar. A mim. À minha ingenuidade, à minha liberdade, aos meus sonhos e ao meu tempo”.

Veja o post:

Ver Instagram

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: clubeexpresso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas