Blitz

Depeche Mode: “O Andy Fletcher era, de todos nós, o menos dado a excessos. Achávamos que nos ia enterrar”

6 outubro 2022 9:30

getty images

Dave Gahan, vocalista dos Depeche Mode, fala sobre o choque que constituiu a morte do teclista e membro fundador da banda

6 outubro 2022 9:30

Dave Gahan deu uma entrevista ao “NME”, na qual falou sobre a morte do teclista Andy Fletcher, em maio.

A banda britânica acaba de anunciar um novo álbum, “Memento Mori”, e uma nova digressão, em 2023. Ao “NME”, o vocalista afirmou que Fletcher não chegou a ouvir o resultado final.

“O Andy Fletcher era, de todos nós, o menos dado a excessos. Achávamos que nos ia enterrar a todos”, afirmou. “Ainda não parece real. Foi estranho estar só com o Martin em estúdio, já tínhamos começado a gravar e era suposto que [Fletcher] se juntasse a nós”.

“Ele costumava sentar-se, ouvia e comentava. Senti a falta disso. Não percebemos estas coisas até perdermos alguém”.

“Ele não ouviu nada do ‘Memento Mori’”, continuou Gahan, “o que é triste, porque há canções no álbum que sei que ele diria que são a melhor coisa que fizemos desde há anos. Consigo ouvir a voz dele, e consigo ouvi-lo a dizer: ‘mas todas as canções têm que ser sobre a morte?'”.

“Não sei como vai ser a nossa vida depois do Fletcher. Não conseguiremos substituí-lo. Não podemos pôr outro Fletcher em palco. Ele era único”, rematou.

“Memento Mori” dará origem a uma digressão, que por enquanto não tem datas marcadas para Portugal.