Blitz

São necessárias mais provas para acusar Marilyn Manson de abusos sexuais, dizem autoridades de Los Angeles

21 setembro 2022 11:03

instagram marilyn manson / lindsay warner

O relatório de 19 meses de investigação aos alegados abusos sexuais de Marilyn Manson foi entregue esta semana aos advogados do ministério público, em Los Angeles

21 setembro 2022 11:03

Os detetives encarregues de investigar as acusações de abusos sexuais feitas contra Marilyn Manson entregaram o seu relatório ao Ministério Público de Los Angeles, que afirmou precisar de mais provas antes de acusar formalmente o músico.

Os alegados crimes remontam ao período entre 2009 e 2011. Manson foi acusado de violência doméstica e de abusar sexualmente de várias mulheres.

Os advogados do músico não comentaram, para já, a notícia mas afirmam que todas as alegações feitas contra Manson são falsas.

No relatório estão os resultados das buscas feitas à casa de Manson em Hollywood, no passado mês de novembro, que acabaram com a apreensão de computadores, telemóveis e outros objetos.

O próprio músico processou judicialmente a sua ex-noiva, a atriz Evan Rachel Wood, que em 2021 o acusou de abuso sexual.