Blitz

Memórias do Sudoeste. Luís Montez: “Fechei Dua Lipa por 15 mil euros. Agora cobra 1 milhão”

5 agosto 2022 11:00

Luís Montez, da Música no Coração

rita carmo

Ao 25º aniversário, o MEO Sudoeste está de regresso depois de dois anos de paragem forçada. No verão passado, Luís Montez, promotor do festival, contava no podcast Posto Emissor uma história suculenta sobre o concerto de Dua Lipa na Zambujeira do Mar, há cinco anos. Envolve um sheik, um oligarca russo, o agente de Jamiroquai... e uma ‘pechincha’

5 agosto 2022 11:00

Em 2017, Dua Lipa - então estrela emergente da pop - estreava-se em Portugal no MEO Sudoeste, num dia encabeçado por Lil Wayne e Martin Garrix.

No verão passado, desfilando memórias de várias décadas como organizador de concertos e festivais, Luís Montez contou como conseguiu que a artista britânica atuasse na Zambujeira do Mar por uma 'pechincha'.

"Tinha um e-mail do agente do Jamiroquai a dizer: 'fiz-te preço especial para Jamiroquai, tenho aqui uma artista que ainda não tem disco, mas vai ser gigante, chama-se Dua Lipa. Vendi-te Jamiroquai muito barato, mete-me lá a Dua Lipa a tocar antes, era importante para mim... preciso de 15 mil euros. E eu desejoso”. A história não fica por aqui, envolvendo ainda um sheik árabe e um magnata russo, mas Dua Lipa acabaria mesmo por atuar no Sudoeste e, segundo o promotor, pelo preço acordado.

Ouça a história a a partir dos 28 minutos e 27 segundos do podcast Posto Emissor:

A edição de 2022 do MEO Sudoeste prossegue na Zambujeira do Mar até sábado.